Polícia afegã encontra cadáveres de juízes seqüestrados

As quatro vítimas foram encontradas na mesma região em que os reféns sul-coreanos foram raptados

Efe,

01 de agosto de 2007 | 10h11

A Polícia encontrou nesta quarta-feira, 1, os cadáveres de quatro juízes afegãos seqüestrados há duas semanas na província centro-oriental de Ghazni, onde também estão 21 reféns sul-coreanos, informou uma fonte policial.   "Esta manhã, encontramos os cadáveres de quatro juízes que foram executados por inimigos da paz e da estabilidade", disse o subchefe provincial da Polícia de Ghazni, Mohammed Zaman, que usou os termos com que as autoridades afegãs designam os taleban.   Os quatro magistrados foram seqüestrados por um grupo de insurgentes após ir da província vizinha de Paktika a Ghazni.   Os taleban tinham pedido a libertação de presos rebeldes em troca da libertação dos juízes, cujos cadáveres foram achados no distrito de Deh Yak.   Em Ghazni, continuam seqüestrados 21 missionários sul-coreanos, depois que o Taleban executou dois deles, após as negociações fracassadas com as autoridades afegãs.   O ultimo prazo dado pelos seqüestradores terminou às 4h30 de Brasília desta quarta, sem notícias sobre os reféns, enquanto o governo de Cabul e Seul intensificaram os esforços para conseguir sua libertação.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.