Hendrik Schmidt/dpa via AP
Hendrik Schmidt/dpa via AP

Polícia alemã detém refugiado sírio que supostamente planejava ato terrorista

Jaber Albakr, de 22 anos, chegou ao país em fevereiro do ano passado e teve o status de refugiado concedido em meados de junho; em sua casa foram localizados explosivos com peróxido de acetona, fórmula usada pelo Estado Islâmico

O Estado de S. Paulo

10 Outubro 2016 | 11h38

BERLIM - A Polícia da Saxônia, na Alemanha, deteve nesta segunda-feira, 10, o jovem refugiado sírio que fugiu no sábado depois de ser encontrado em seu domicílio em Chemnitz, leste do país, explosivos para cometer um atentado.

A Polícia informou na madrugada desta segunda através de sua conta no Twitter da detenção na cidade de Leipzig de Jaber Albakr, de 22 anos, que considerado "perigoso". "Estamos cansados, mas felizes", asseguravam as forças de segurança desse Estado alemão, ao final de quase 48 horas de busca do suposto terrorista.

O suspeito, investigado pela Promotoria Federal por tentar realizar um ato terrorista "de motivação islamita", escapou no sábado, quando as forças especiais estavam a ponto de entrar em sua casa.

O jornal "Bild" publicou nesta segunda, citando fontes da investigação, que o tipo de explosivo achado na casa do jovem sírio reforça a tese islamita, porque é peróxido de acetona, uma fórmula usada pelo Estado Islâmico (EI) em atentados como os de Paris e Bruxelas.

A revista "Der Spiegel" divulgou no domingo que o suspeito chegou no dia 18 de fevereiro do ano passado à Alemanha pela Baviera, com a onda de refugiados, e duas semanas depois pediu formalmente asilo com um passaporte sírio, benefício que foi concedido em meados de junho.

A Alemanha sofreu dois ataques jihadistas em julho, ambos realizados por solicitantes de asilo, nos quais morreram os dois terroristas e 20 pessoas ficaram feridas. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.