Kay Nietfeld/dpa via AP
Kay Nietfeld/dpa via AP

Polícia alemã prende homem de 20 anos após vazamento de dados de centenas de políticos

Autoridades alemãs estão sendo criticadas pela maneira como têm lidado com o vazamento, no qual dados pessoais e documentos de políticos e figuras públicas da Alemanha, incluindo a chanceler Angela Merkel, foram publicados

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2019 | 12h41

BERLIM - A polícia da Alemanha prendeu um homem de 20 anos como parte das investigações sobre o maior caso de vazamento de dados do país, que afetou centenas de políticos, informou o Departamento Federal de Investigações da Alemanha (BKA), nesta terça-feira.

Autoridades alemãs estão sendo criticadas pela maneira como têm lidado com o vazamento, no qual dados pessoais e documentos de políticos e figuras públicas da Alemanha, incluindo a chanceler Angela Merkel, foram publicados online.

A polícia realizou buscas no apartamento do suspeito, localizado no Estado de Hesse, no domingo, e o prendeu, afirmou o Departamento Federal de Investigações em comunicado, sem fornecer detalhes adicionais.

Segundo o jornal alemão Der Spiegel, o jovem confessou o crime. A publicação também citou um investigador afirmando que o suspeito não estava ciente da escala de suas ações e que, até agora, nada indica relação com agências de segurança estrangeiras.

Não ficou claro se a prisão está relacionada à operação de busca realizada no apartamento de um funcionário de TI de 19 anos no domingo, na cidade de Heilbronn. O jovem, Jan Schuerlein, disse no Twitter estar sendo tratado como testemunha da investigação e que estava cooperando com a polícia./ REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.