Polícia alemã proíbe manifestação durante visita de Katzav

A polícia alemã proibiu nesta sexta-feira a manifestação de grupos de extrema direita durante uma visita do presidente de Israel, Moshe Katzav, para a inauguração de uma sinagoga na cidade de Wuppertal. Katzav e seu colega alemão, Johannes Rau, inaugurarão a sinagoga no domingo, numa cerimônia da qual também deve participar o chefe da comunidade judaica da Alemanha, Paul Spiegel. A polícia esperava a presença de 50 a 100 pessoas na manifestação, uma das muitas planejadas para a estada de três dias de Katzav no país. Aproximadamente 2 mil policiais serão deslocados para fazer a segurança em Wuppertal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.