Polícia argentina prende seis suspeitos de participar de roubo milionário

Criminosos levaram 136 cofres do Banco Província em Buenos Aires no início de janeiro

estadão.com.br

15 de fevereiro de 2011 | 18h41

 

BUENOS AIRES - A Polícia Federal da Argentina informou nesta terça-feira, 15, que seis pessoas suspeitas de participar de um roubo cinematográfico em Buenos Aires no início de janeiro, segundo informações do jornal Clarín.

 

Detetives da Superintendência de Investigações da Polícia Federal argentina deram início à operação, que prevê buscas em 20 imóveis. Até o momento, três homens e três mulheres foram presos, entre eles os responsáveis por alugar com nomes falsos o local de onde partiu o túnel pelo qual foi realizado o roubo no Banco Província, no bairro de Belgrano, na capital.

 

Depois de cavar um túnel de quase 30 metros, os criminosos invadiram o banco e roubaram 136 cofres. Estima-se que os ladrões possam ter levado mais de US$ 6 milhões, em dinheiro e joias. Até o momento, a principal pista sobre o crime são as imagens gravadas por uma câmera de segurança de um bar próximo do banco.

 

O crime ocorreu na manhã do dia 3 de janeiro. Nas imagens, dois ladrões aparecem retirando do local tudo o que foi roubado e colocando em um veículo, posteriormente usado para a fuga.

 

A detenção dos suspeitos é a única novidade sobre o caso desde que ocorreu o crime. As autoridades acreditam que tenha havido negligência policial no incidente, já que o alarme do banco disparou mais de uma vez e a polícia não apareceu no local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.