Polícia australiana apreende 4,4 toneladas de ecstasy

Droga estava escondida em latas de tomate em conserva que chegaram ao porto em junho do ano passado

Efe,

08 de agosto de 2008 | 02h05

A Polícia australiana anunciou nesta sexta-feira, 8, a apreensão de 4,4 toneladas de ecstasy, carregamento considerado o maior do mundo descoberto até agora, informou a rádio local ABC. Durante a operação, foram detidas 16 pessoas nos estados de Victoria, Nova Gales do Sul, Tasmânia e Austrália do Sul. A droga estava escondida em 3.000 latas de tomate em conserva que chegaram ao porto de Melbourne em um contêiner no dia 28 de junho do ano passado. A partir da descoberta do carregamento, a polícia substituiu as pastilhas de ecstasy por outras similares e inofensivas, e seguiu os movimentos de carregamento. Nesta sexta-feira, foram executadas 45 ordens de busca nos quatro estados. A investigação revelou também uma operação de lavagem de mais de 49 milhões de dólares australianos (US$ 44 milhões). Se fosse vendido nas ruas da Austrália, o carregamento teria alcançado um valor de aproximadamente 440 milhões de dólares australianos (cerca de US$ 400 milhões de dólares no câmbio atual).

Tudo o que sabemos sobre:
Austráliadrogaecstasy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.