Polícia australiana diz que ameaça em vôo da United foi trote

O comandante da polícia de Sydney, Peter O´Brein, informou que a ameaça de bomba encontrada em um vôo da United Airlines, que saiu da capital australiana em direção a Los Angeles, foi um trote. A polícia entrevistou todos os 246 passageiros. A nota distribuída pela empresa logo após o incidente dizia que o avião retornou ao aeroporto "quando um objeto, o qual trouxe suspeita de risco à segurança, foi encontrado a bordo".Na seqüência, o Ministro dos Transportes, John Anderson, disse em entrevista a uma rádio local que o objeto encontrado tratava-se de um bilhete contendo ameaça de bomba. A imprensa australiana informou então que o bilhete foi escrito em um saco para auxílio em caso de enjôo. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

27 de julho de 2004 | 11h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.