Polícia britânica amplia detenção de acusados por plano terrorista

A Polícia britânica conseguiu nesta quarta-feira permissão judicial para prolongar até a próxima semana a detenção de 23 dos 24 suspeitos relacionados ao fracassado complô terrorista para derrubar aviões em vôo entre o Reino Unido e os EUA.Assim, a brigada antiterrorista da Scotland Yard poderá interrogar os suspeitos até a próxima quarta-feira.Outro suposto terrorista detido na terça-feira em Thames Valley (perto de Londres) continuará sob custódia policial até que sua detenção precise de uma nova ordem judicial para se prolongada.Os advogados da Scotland Yard compareceram por vídeo-conferência a um tribunal londrino a fim de oferecer provas que justifiquem a prorrogação, que pode ser prolongada - com permissão judicial prévia - por até 28 dias desde a detenção, segundo a legislação britânica. Passado esse tempo, a Polícia deve formular acusações contra os suspeitos ou colocá-los em liberdade. Das 24 pessoas atualmente detidas, 23 foram presas na quinta-feira passada, quando a Polícia anunciou que tinha desarticulado a trama terrorista. Outro suspeito foi colocado em liberdade sem acusações na sexta-feira passada.Todos os supostos terroristas estão detidos sob as leis antiterroristas britânicas, suspeitos de preparação, incitação ou execução de atos terroristas.A Polícia interroga os suspeitos de planejar o plano terrorista para explodir - supostamente com explosivos líquidos escondidos em bagagens de mão - até dez aviões que partiriam do Reino Unido com destino aos EUA.O Governo britânico solicitará a extradição de um suspeito detido no Paquistão que, aparentemente, teve papel-chave na suposta conspiração, publicou hoje o jornal The Times.O ministro do Interior britânico, John Reid, não quis confirmar essa notícia hoje, e apenas expressou sua "gratidão" às autoridades por ajudar a desarticular a conspiração terrorista.Segundo o Times, diplomatas britânicos começaram os trâmites em Islamabad para conseguir a repatriação de Rashid Rauf, de 25 anos e procedente de Birmingham (centro da Inglaterra), irmão do suspeito Tayib Rauf, de 21 anos, detido no Reino Unido.Todos os suspeitos interrogados no Reino Unido são de nacionalidade britânica, na maioria de origem paquistanesa. Segundo o Times, entre eles está uma mulher, Cosser Ali, de 24 anos.Os supostos terroristas foram detidos em Londres, em Birmingham e no condado de Buckinghamshire. Até agora, a Scotland Yard fez 46 revistas - 22 delas ainda em andamento - em domicílios particulares e imóveis comerciais de Londres, Thames Valley e da região de West Midlands (centro da Inglaterra).Vinte veículos também foram inspecionados, e os agentes rastrearam uma floresta em High Wycombe (Buckinghamshire) em busca de provas relacionadas ao complô, como detonadores e explosivos.A operação policial gerou caos nos aeroportos do Reino Unido, que cancelaram mais de mil vôos desde quinta-feira passada, devido aos estritos controles de segurança e à proibição inicial, já suspensa, de utilização de bagagem de mão nos aviões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.