Polícia britânica detém executiva da News Corp

A polícia britânica prendeu no domingo Rebekah Brooks, ex-executiva da unidade de jornais britânica da News Corp., em sua investigação sobre escutas telefônicas. Ela havia renunciado na sexta-feira. A Polícia Metropolitana de Londres, conhecida como Scotland Yard, informou que prendeu Brooks por volta do meio-dia de domingo, quando ela se apresentou em uma delegacia como havia sido determinado anteriormente.

AE, Agência Estado

17 de julho de 2011 | 10h44

Esta é a décima prisão realizada pela polícia em uma investigação dupla sobre supostas escutas telefônicas e pagamentos à polícia. As alegações concentram-se no News of the World, tabloide dominical da News Corp. que a empresa fechou recentemente após 168 anos.

De acordo com um porta-voz da executiva, Brooks permanecia em custódia à tarde (horário de Londres) junto com sua representação legal. "Ela está colaborando com a polícia no momento", disse ele, destacando que a entrevista com a polícia havia sido marcada. "Até tudo seja finalizado, não posso dizer mais nada."

O escândalo envolvendo a News Corp. envolve alegações de que o News of the World acessou de maneira ilegal caixas postais e subornou a polícia para conseguir informações. O escândalo explodiu com a informação de que em 2002 o jornal realizou escutas no telefone de uma garota de 13 anos desaparecida. Mais tarde descobriu-se que ela estava morta. Brooks era a editora do News of the World na época. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EscutasNews CorpBrookspresa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.