Polícia britânica duvida de prova do caso Diana, diz o Times

A Scotland Yard tem dúvidas sobre as amostras de sangue do motorista Henri Paul colhidas pela polícia francesa durante o inquérito sobre a morte da princesa Diana em Paris, no dia 31 de agosto de 1997, revelou hoje o jornal The Times. As dúvidas dão força às teorias conspiratórias sobre o caso. Segundo o jornal, as amostras de sangue de Paul continham alta taxa de monóxido de carbono - tão alta que ele nem conseguiria caminhar direito. Por isso a Scotland Yard suspeita que o sangue possa ser de outra pessoa, possivelmente de alguém morto em um incêndio. Ainda segundo o Times, a polícia francesa nunca fez um exame de DNA para comprovar se a amostra era de Paul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.