Polícia britânica libera mais um suspeito de participar de complô terrorista

A polícia britânica liberou sem acusaçõesna noite de quarta-feira mais um dos suspeitos detidos durante a investigação de um suposto complô para derrubar aviões em pleno vôo entreo Reino Unido e os Estados Unidos, confirmou nesta quinta-feira a Scotland Yard. Outro detido já havia sido liberado. As forças de segurança receberam permissão judicial para estender por mais uma semana o interrogatório de outros oito supostos terroristas. A polícia também obteve autorização judicial para prolongar por24 horas a detenção de um nono suspeito. Nesta quinta-feira, ele terá de ser acusado formalmente ou posto em liberdade. As detenções aconteceram no dia 10 de agosto, quando a polícia frustrou uma conspiração para explodir, supostamente com explosivos líquidos camuflados na bagagem de mão, pelo menos 10 aviões em vôos transatlânticos. Com a permissão concedida na quarta-feira por um juiz do Tribunal Superior de Londres, é a primeira vez no Reino Unido que um suspeito de terrorismo permanece detido sem acusações por mais de 14dias, limite estipulado pela antiga lei antiterrorista. Segundo a nova legislação britânica, que entrou em vigor neste ano, a polícia dispõe de um prazo máximo de 28 dias, desde o momento da detenção, para interrogar suspeitos. Ao fim do período, a polícia deve apresentar uma acusação formalou soltar os detidos. A Promotoria britânica apresentou na segunda-feira acusações contra outros 11 detidos. Eles compareceram na terça-feira ao tribunal de Westminster, no centro de Londres, acusados de diversos delitos de terrorismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.