AP Photo/Kirsty Wigglesworth
AP Photo/Kirsty Wigglesworth

Polícia britânica prende suspeito perto de vigília por vítimas de ataque

Detenção foi feita em Birmingham; ainda hoje, mais cedo, outro suspeito foi preso em Manchester por suposta ligação com o atentado

O Estado de S.Paulo

23 Maio 2017 | 17h12

LONDRES - Uma vigília em Birmingham, na região central da Inglaterra, em solidariedade às vítimas do atentado de Manchester, foi interrompida nesta terça-feira, 23, depois de a polícia do Reino Unido ter detido perto do local um homem com uma arma branca e um taco de beisebol.

O ato em Birmingham, que contou com a presença de cerca de mil pessoas, era realizado simultaneamente com outro em Manchester, onde milhares de pessoas se reuniram hoje para lembrar dos 22 mortos e 59 feridos no atentado suicida cometido na noite de ontem durante um show da cantora americana Ariana Grande.

Os agentes dispersaram as pessoas que estavam na Praça Victoria, em Birmingham, e isolaram a área por "precaução", segundo o chefe da polícia da região, David Thompson. O motivo da ação foi a prisão do homem que estava armado com uma faca e um bastão de beisebol, segundo testemunhas, nos arredores do ato.

Outra vigília também foi celebrada em Glasgow, na Escócia. Centenas de pessoas se reuniram para prestar homenagem às vítimas do atentado ocorrido na Manchester Arena, palco do show de ontem.

Ainda hoje, mais cedo, a polícia britânica anunciou a prisão, em Manchester, de um homem de 23 anos por suposta ligação com o atentado. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Reino Unido Terrorismo Manchester

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.