Polícia britânica quer processar colaboradores de Tony Blair

A Scotland Yard recomendou à Promotoria britânica que processe dois colaboradores do primeiro-ministro, Tony Blair, por suposta implicação no escândalo da troca de títulos honoríficos por doações ou empréstimos ao Partido Trabalhista, informa o jornal "The Times".Segundo o jornal, os detetives acharam provas suficientes para acusar Ruth Turner, diretora de relações com o Governo, e Michael Levy, arrecadador de fundos do partido, amigo de Blair e seu enviado especial ao Oriente Médio.O "Times" diz que, devido ao grande volume de informações e à necessidade de consultar vários especialistas, a Promotoria pode levar três meses para decidir se apresenta as acusações.A Scotland Yard informou na sexta-feira, 20, que tinha enviado ao promotor um relatório de 216 páginas e 6.300 documentos com as conclusões de sua investigação.Até o momento, quatro suspeitos foram detidos. Um deles, o ex-assessor do Governo Des Smith, foi inocentado.Levy foi detido em julho de 2006, e Turner, em janeiro deste ano, sob suspeita de violação da legislação sobre concessão de títulos. Os dois voltaram a ser detidos em fevereiro, por conspiração para obstruir a justiça.O terceiro suspeito é Christopher Evans, fundador da empresa de biotecnologia Merlin Biosciences. Ele doou £ 1 milhão (cerca de US$ 2 milhões) antes das eleições legislativas de 2005. Mais tarde, reconheceu publicamente que falou com Levy sobre a concessão de um título. Mas negou ter oferecido dinheiro em troca.Também foram interrogados como testemunhas o próprio Blair, em dezembro de 2006 e fevereiro de 2007, e vários ministros de seu Gabinete.A diretora da Divisão Criminal Especial da Promotoria, Carmen Dowd, será a encarregada de decidir se vai apresentar as acusações. O diretor de processos públicos, Ken Macdonald, se retirou do caso por suas conexões com a mulher de Blair, Cherie.A polêmica sobre a suposta "venda" de títulos começou em março do ano passado, a partir de uma denúncia do Partido Nacionalista Escocês (SNP, sigla em inglês).Políticos trabalhistas revelaram que seu partido havia recebido quase ? 20 milhões antes das eleições legislativas de 2005. Os doadores eram 12 empresários, alguns dos quais foram indicados depois para a Câmara dos Lordes.Tony Blair, em 1997, chegou ao poder com a promessa de uma gestão transparente e ética. No entanto, ele se tornou o primeiro chefe de Governo na história do Reino Unido a ser interrogado duas vezes pela Polícia durante o seu mandato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.