Polícia britânica tratará caso Litvinenko como assassinato

A polícia britânica declarou nesta quarta-feira que tratará do caso de envenenamento do ex-espião russo Alexander Litvinenko como assassinato. Os investigadores até agora haviam dito somente que consideravam a morte do espião por contaminação radioativa em Londres como suspeita."Os detetives investigando a morte de Alexander Litvinenko chegaram a um estágio em que é mais apropriado tratá-la como assassinato", disse a polícia de Londres em um comunicado."É importante salientar que não chegamos a nenhuma conclusão quanto aos meios empregados, o motivo ou a identidade daqueles que possam ser responsáveis pela morte do sr. Litvinenko", disse ainda o comunicado.Litvinenko, forte crítico do presidente Vladimir Putin, começou a sentir-se mal no dia 1 de novembro. Ele morreu em Londres três semanas depois por envenenamento por polônio-210, que foi encontrado em seu corpo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.