AP Photo/Mic Smith
AP Photo/Mic Smith

Ataque a restaurante nos EUA termina com um morto e vários reféns

Atirador foi ferido pela Polícia de Charleston; prefeito da cidade disse que caso se tratou de um funcionário descontente

O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2017 | 14h39
Atualizado 24 Agosto 2017 | 18h37

CHARLESTON, EUA - Uma pessoa morreu e várias outras foram feitas reféns nesta quinta-feira, 24, quando um funcionário descontente abriu fogo em um restaurante no sudeste dos Estados Unidos. Ele foi ferido pela Polícia e enviado a um hospital. 

A troca de tiros foi registrada às 12h17 (hora local) no restaurante Virginia's On King na cidade de Charleston, na Carolina do Sul. Pouco mais de três horas depois, as autoridades informaram que a situação tinha sido controlada.

"Uma pessoa morreu assassinada hoje", disse o prefeito de Charleston, John Tecklenburg, sem revelar a identidade da vítima. "Este não é um ato terrorista, não é um crime de ódio. É o caso trágico de um funcionário descontente."

"O atacante levou um tiro e foi enviado ao hospital em condição crítica", acrescentou o prefeito.

O restaurante de comida sulista Virginia's On King, na rua King, é uma atração turística no centro de Charleston. Dois clientes - Tom e Patsy Plant - contaram ao jornal local Post and Courier que estavam almoçando quando um homem veio da cozinha com uma pistola na mão esquerda. Segundo eles, o atacante anunciou: "Há um novo chefe neste lugar". / AFP 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.