Polícia busca homem que abriu fogo em fábrica nos EUA

Um homem com um rifle de assalto e uma pistola automática entrou numa fábrica em St. Louis, no Estado de Missouri, EUA, e abriu fogo, matando pelo menos três pessoas e ferindo cinco. Policiais cercaram o prédio enquanto procuravam pelo atirador. A polícia acreditava que, horas depois do ataque, o homem ainda estivesse no prédio. Não está claro se o atirador está entre os mortos e feridos.

AE-AP, Agencia Estado

07 de janeiro de 2010 | 19h49

Os tiros foram disparados por volta de 6h30 (horário local, 8h30 em Brasília) no interior da fábrica do grupo sueco Asea Brown Boveri (ABB), localizada no lado norte da cidade. O porta-voz do corpo de bombeiros, Bob Keuss, identificou o suspeito como Timothy Hendron, de Webster Groves. O capitão da polícia de St. Louis, Sam Dotson, disse que Hendron é empregado da ABB.

Os motivos do ataque ainda não estão claros. Hendron e outros colegas da ABB iniciaram uma ação judicial contra a empresa, alegando perdas no fundo de pensão dos trabalhadores da ABB em St. Louis. Os nomes das vítimas não foram divulgados. Três delas estavam hospitalizadas em estado grave e as outras duas sofreram ferimentos menores.

O grupo ABB fabrica transmissores de energia e equipamentos de automação industrial. Na fábrica de St. Louis ela produz transformadores, segundo informações de seu site. Cerca de 270 pessoas trabalham na fábrica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.