Polícia captura chefe de finanças das Farc

A polícia anunciou hoje a captura em Bogotá do chefe das finanças da Frente 42 das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). A polícia o identificou apenas pelo codinome "Arcesio" e disse que ele era o encarregado de cobrar os resgates por seqüestros e extorsões em vários municípios do departamento de Cundinamarca próximos à capital, Bogotá. A informação foi divulgada através de um comunicado do diretor da Polícia Nacional, general Teodoro Campo. "Arcesio" recolhia em torno de 300 milhões de pesos (equivalentes a US$ 112 mil) semanais com as extorsões do grupo e também participava do "planejamento e execução de atentados terroristas", afirma o comunicado. Entre janeiro e agosto deste ano, foram detidos 1.571 guerrilheiros das Farc e do Exército de Libertação Nacional (ELN), incluindo vários comandantes de nível médio, e 461 dos grupos paramilitares, segundo balanço do Comando das Forças Armadas. No mesmo período, foram mortos 1.081 guerrilheiros e 125 paramilitares, enquanto que 273 rebeldes depuseram as armas e se entregaram às autoridades, acrescenta o mesmo informe. Estima-se que os grupos guerrilheiros e paramilitares tenham ao redor de 30 mil homens e mulheres armados em suas fileiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.