Polícia captura líder turco da Al Qaeda

A polícia turca deteve um advogado que admitiu ser líder da Al-Qaeda na Turquia, relatou no sábado a agência local de notícias Anatolian. Nove pessoas suspeitas também foram presas.A polícia apreendeu material para confecção de bombas e um CD preparado para explodir quando inserido num computador, segundo a agência. Eles também encontraram no local da captura mapas de uma refinaria de petróleo do grupo Tupras. A polícia não confirmou as informações.A CNN Turquia afirmou que o líder detido tem 25 anos e dois dos suspeitos presos também eram membros da Frente de Guerreiros do Grande Leste Islâmico.Esse grupo reivindicou co-responsabilidade com a Al-Qaeda pelas duas explosões em sinagogas em Istambul e ataques a um consulado britânico e ao banco HSBC em novembro de 2003. Mais de 60 pessoas foram mortas nos ataques.O grupo, que está na lista de terrorismo da União Européia, é formado por muçulmanos sunitas que querem criar um Estado islâmico na Turquia.A ação da polícia em Istambul, Ankara e na província de Izmir ocorreu após investigação de um ano e foi levada a cabo no fim de novembro, quando o papa Bento 16 estava em visita à Turquia, relatou a televisão NTV. Mas não foi encontrada nenhuma informação sugerindo que havia planos de ataque contra o papa. A visita histórica dele ao país foi a primeira feita a uma nação muçulmana e foi interpretada como uma tentativa de melhorar as relações entre cristãos e muçulmanos.A NTV tinha reportado alguns dias atrás várias detenções ligadas à Al-Qaeda durante a visita do papa, sem dar detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.