Polícia chinesa detém suspeitos de tráfico de bebês vietnamitas

Suspeita planejava vender as crianças, de 2 meses, a um homem de sobrenome Ruan, em Cantão

EFE

01 de dezembro de 2007 | 06h45

A Polícia chinesa deteve uma mulher vietnamita e um homem chinês que supostamente introduziram de maneira ilegal na China quatro bebês vietnamitas, informaram as autoridades. Segundo a agência oficial "Xinhua", a mulher, cujo nome não foi revelado, foi detida na noite de terça-feira com dois bebês na fronteira entre China e Vietnã. Ela havia entrado ilegalmente no território chinês através de um rio. Segundo um porta-voz da Polícia de Dongxing, a suspeita não parecia ser a mãe dos bebês. Após o interrogatório, a mulher, de 53 anos, da cidade de Mong Cai, na província vietnamita de Quang Ninh, revelou que planejava vender as crianças, de 2 meses, a um homem de sobrenome Ruan, da província chinesa de Cantão, acrescentou o porta-voz. A suspeita também reconheceu que só em novembro tinha vendido na China outros quatro bebês. Ruan foi capturado pouco depois em Dongxing, cidade vizinha a Mong Cai. Segundo o porta-voz, os bebês foram entregues ao Hospital de Dongxing, que cuidará deles enquanto continuam as investigações.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaVietnã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.