Polícia chinesa mata oito em 'ataque terrorista' em Xinjiang

A polícia chinesa matou a tiros oito pessoas nesta segunda-feira durante um "ataque terrorista" na região de Xinjiang, oeste do país, afirmou o governo, elevando a cifra de mortos em violentos confrontos nesta área para pelo menos 35 desde novembro.

Reuters

30 de dezembro de 2013 | 20h19

O ataque ocorreu no condado de Yarkand, perto da cidade de Kashgar, na velha Rota da Seda, no sul de Xinjiang, afirmou o governo regional num comunicado em seu website noticioso (www.ts.cn).

"Por volta de 6h30, nove criminosos portando facas atacaram uma delegacia de polícia no condado de Yarkand, em Kashgar, lançando artefatos explosivos e colocando fogo em carros de polícia", assinalou.

"A polícia adotou medidas decisivas, matando a tiros oito e capturando um", acrescentou, qualificando o incidente como "um violento ataque terrorista" que estava sendo investigado.

Xinjiang é habitada por um povo muçulmano conhecido como uigur, de língua turca, no qual há ressentimento contra o que considera ser um tratamento opressivo do governo.

Em ocasiões anteriores, a China atribuiu parte da violência em Xinjiang a militantes islamistas conspirando para uma guerra santa.

(Reportagem de Ben Blanchard e Michael Martina)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAATAQUEMATA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.