Polícia chinesa prende 59 por separatismo no Tibete

Forças policiais chinesas no Tibete prenderam 59 acusados de ameaçar a segurança nacional por defender a independência da região e discriminar membros da etnia Han. Segundo a polícia, os suspeitos insuflaram ódio entre grupos que vivem no país e divulgaram músicas proibidas na internet.Sem identificá-los, autoridades disseram ainda que os membros do grupo agiam sob o comando do dalai-lama, líder espiritual tibetano que vive no exílio e é acusado de separatismo pela China.

AE-AP, Agencia Estado

25 de dezembro de 2008 | 18h34

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaprisõesTibet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.