Polícia chinesa resgata 181 crianças em poder das redes de tráfico

Autoridades iniciaram uma política de tolerância zero contra as redes que comercializam crianças.

Efe,

06 de julho de 2012 | 03h55

PEQUIM - A polícia chinesa resgatou 181 crianças e deteve 802 suspeitos de pertencer a duas das principais redes de tráfico infantil do país, informou nesta sexta-feira, 6, o Ministério de Segurança Pública através da agência "Xinhua". Segundo a fonte, mais de 10 mil agentes de 15 províncias chinesas, incluindo as de Hebei, Xangai, Henan, Sichuan e Yunan, fizeram parte da operação dirigida pela pasta de Segurança Pública.

 

Fontes do Governo explicaram que, embora nos últimos anos a Polícia chinesa tenha freado o aumento do tráfico infantil, essa prática ilegal segue ocorrendo em algumas partes da China, pelo que os policiais iniciaram uma política de tolerância zero contra as redes que comercializam crianças. O tráfico de menores é um grave problema na China, tanto pelo sequestro de crianças como pelo de mulheres jovens de regiões pobres do sudoeste.

 

As jovens são vendidas a homens solteiros para contrair matrimônio, e as crianças, preferencialmente os meninos, a casais que não têm filhos. Números oficiais indicaram que, após as campanhas contra o tráfico de menores nos últimos anos, a Polícia resgatou 8.660 crianças e 15.458 mulheres sequestradas, detendo 3.195 criminosos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.