REUTERS/Stefan Wermuth
REUTERS/Stefan Wermuth

Polícia confirma mais uma morte no ataque em Londres

Um homem de 75 anos que estava em estado crítico morreu em razão dos sérios ferimentos

Estadao Conteudo

23 de março de 2017 | 18h46

LONDRES - A polícia de Londres anunciou nesta quinta-feira mais uma morte no ataque de quarta-feira próximo do Parlamento britânico. Um homem de 75 anos foi a quarta vítima do atentado, tratado como terrorismo pelas autoridades. O autor do ataque, identificado hoje como Khalid Masood, cidadão britânico de 52 anos, foi morto pela polícia. No total, portanto, há cinco mortes confirmadas no incidente.

O homem de 75 anos que morreu nesta quinta-feira havia sido ferido na Ponte Westminster. Em comunicado, a polícia informou que os aparelhos que o mantinham vivo foram desligados e a família foi notificada.

Masood  já havia sido investigado por terrorismo, mas não estava atualmente na lista de suspeitos de terrorismo do país. O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque. Em comunicado da agência de notícias Amaq, ligada ao grupo, o EI disse que o atentado havia sido uma resposta aos ataques da coalizão liderada pelos EUA no Oriente Médio. O grupo tem reivindicado a responsabilidade por ataques do tipo, mas não está clara a natureza de seu envolvimento.

Também morreram atropelados a professora Aysha Frade, o turista americano Kurt Cochran, que comemorava Bodas de Prata na Europa. A mulher dele, Melissa, ficou gravemente ferida.  O policial Keith Palmer foi morto a facadas pelo agressor. / AP

 

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.