Polícia continua bloqueio contra estudantes no Cairo

Milhares de estudantes bloqueados pelapolícia no interior da Universidade do Cairo começaram a atirar pedras contra os agentes e seus veículos, utilizados como uma barreira para impedir que os universitários saiam do campus emarchem até a vizinha embaixada de Israel.Os enfrentamentos na universidade ocorrem pelo segundo dia consecutivo. Assim como ontem, também nesta terça-feira a polícia lançou bombas de gás lacrimogêneo para evitar que os quase 10.000 estudantes conseguissem sair do campus.Alguns policiais ficaram feridos com as pedras lançadas pelos universitários, que batizaram a ação de "intifada contra a polícia". Intifada é o nome dado à revolta palestina contra a ocupação israelense.Grupos de estudantes queimaram bandeiras dos Estados Unidos e de Israel e gritaram frases contra o governo egípcio e dirigentes árabes. "O que estão esperando para tomar uma posição?", perguntavam, aos gritos, os manifestantes.Trinta e três universitários foram detidos e nove outros ficaram levemente feridos. Oito policias também sofreram ferimentos leves. Na cidade de Helwan, próxima ao Cairo, onde também houve uma manifestação anti-Israel, 15 pessoas foramdetidas.Manifestações na Síria, Marrocos, Barein, Omã e Líbano também levaram milhares de pessoas às ruas para protestar contra as ações israelenses nos territórios palestinos ocupados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.