Polícia coreana investiga negligência em incêndio

A polícia sul-coreana, que investiga o incêndio em dois trens no metrô da cidade de Daegu, disse estar examinando a possibilidade de negligência criminosa de um dos condutores e nove funcionários. Pelo menos 133 pessoas morreram e mais de 130 ficaram feridas na terça-feira, em um incêndio provocado por um taxista com problemas mentais que pretendia cometer suicídio.O condutor do segundo trem atingido, identificado apenas como Choi, reconhece que tirou a chave de controle do trem e escapou sem abrir as portas dos vagões, o que contribuiu para aumentar o número de vítimas. Ele declarou à polícia que achava que as portas já estavam abertas e os passageiros já haviam saído. Nesse trem foram encontrados 90% das vítimas do incêndio.Os funcionários de metrô demoraram para perceber o incêndio no trem que estava na estação de Joongang, tardando a chamar os bombeiros e permitindo a entrada do segundo trem na estação. Eles também demoraram para restabelecer a energia na estação.

Agencia Estado,

21 de fevereiro de 2003 | 17h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.