Polícia da Guiana é acusada por morte de manifestantes

Uma comissão apontada pelo governo da Guiana chegou à conclusão de que a polícia foi a responsável pela morte de três manifestantes no ano passado. As autoridades não encontraram evidência de que as vítimas estavam portando armas.

Agência Estado

02 de março de 2013 | 14h41

As mortes ocorreram em julho, quando a polícia atirou em direção a uma multidão que protestava contra aumentos de tarifa de energia em uma cidade no sudoeste do país. Outras 20 pessoas ficaram feridas. A polícia havia alegado que pessoas não identificadas mataram os manifestantes.

A comissão também determinou esta semana que as famílias daqueles que foram mortos vão receber um total de US$ 40 mil. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.