Polícia da Indonésia detém seis suspeitos do Estado Islâmico

A polícia indonésia prendeu seis pessoas neste sábado, incluindo uma menina de 10 anos de idade, sob suspeita de que elas planejavam viajar para a Síria para se juntar ao Estado Islâmico, afirmou um porta-voz da polícia.

REUTERS

27 de dezembro de 2014 | 11h18

O site de notícias detik.com informou que a polícia de Jacarta prendeu os indonésios, originalmente de Makassar, no sul de Sulawasi, quando eles estavam prestes a tomar um voo no aeroporto principal da capital rumo a Doha.

As seis pessoas, com idade entre 10 e 48 anos, não foram acusadas de crime e não puderam fazer qualquer comentário.

Não ficou claro se os membros do grupo tinham algum parentesco.

O porta-voz da polícia nacional, Agus Rianto, disse à Reuters que a polícia também interrogou um homem em uma pousada em Jacarta, onde os seis se hospedaram.

Autoridades de segurança e analistas estimam que dezenas de cidadãos da Indonésia, que possui a maior população mulçumana no mundo, se juntaram ao Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

Militantes malaios e indonésios também discutiram a formação de uma forte unidade de língua malaia do Estado Islâmico na Síria, de acordo com o estudo de um grupo de segurança.

(Por Chris Nusatya)

Mais conteúdo sobre:
INDONESIAESTADOISLAMICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.