Polícia da Jamaica prende 'chefe do tráfico' Christopher 'Dudus' Coke

Ministro afirma que Coke foi preso em busca da polícia; imprensa informa que ele teria se entregado.

BBC Brasil, BBC

23 de junho de 2010 | 00h12

A polícia na Jamaica informou que prendeu Christopher "Dudus" Coke, suspeito de tráfico internacional de drogas, nos arredores da capital, Kingston.

No entanto, a imprensa jamaicana afirma que ele se entregou em uma delegacia de polícia. Mas o Ministro da Informação, Daryl Vaz, disse à BBC que Coke foi detido em uma "busca da polícia".

"Christopher 'Dudus' Coke foi capturado no começo da tarde pelas forças de segurança em uma busca da polícia e ele estava acompanhado de um pastor", disse o ministro.

Tentativas de capturar Coke resultaram em confrontos com dezenas de mortos em Kingston no mês de maio.

O governo da Jamaica quer extraditar Coke para os Estados Unidos.

A Justiça americana acusa Coke de ser um dos maiores traficantes do mundo e de responsabilidade em assassinatos na Jamaica e nos Estados Unidos. Se considerado culpado, ele pode ser condenado à prisão perpétua.

Coke também é acusado de liderar uma gangue chamada Shower Posse, que, segundo autoridades americanas, opera uma rede internacional de tráfico de drogas e armas. A gangue também seria responsável por vários assassinatos na Jamaica e nos Estados Unidos.

Rendição

De acordo com o jornal jamaicano Observer, Coke se entregou à polícia acompanhado do reverendo Al Miller.

Ele estava sendo mantido em uma delegacia de polícia que foi cercada por soldados, de acordo com o website do jornal.

O reverendo Miller, um pastor evangélico, teria facilitado a rendição do irmão de Coke, Leighton "Livity" Coke, no começo de junho.

A operação para capturar Coke, em maio, se concentrou no bairro de Tivoli Gardens, em Kingston, área considerada domínio de Coke.

Mais de 70 pessoas foram mortas em tiroteios entre a polícia e jovens armados.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.