Polícia da Noruega encerra busca por corpos em ilha

Policiais haviam indicado entaeriormente que seguiriam com procura de vítimas

Reuters e Efe

28 de julho de 2011 | 11h47

OSLO - A polícia norueguesa encerrou nesta quinta-feira, 28, a busca por corpos perto da ilha Utoeya, onde um membro da extrema direita matou 68 pessoas em um massacre a tiros no dia 22 de julho, disse uma autoridade de alto escalão.

 

 

Veja também:

linkMãe e filho saem ilesos de ataques

linkJulgamento do autor de duplo atentado na Noruega começará em 2012

linkInteligência diz que atirador agiu sozinho

mais imagens GALERIA: A prisão de Halden - O 'novo lar' de Breivik

video VEJA: Câmera de loja gravou momento de explosão em Oslo

blog ARQUIVO: Relembre ataques na Europa

 

 

"As buscas em Utoeya foram concluídas", disse o chefe de gabinete Johan Fredriksen, em entrevista coletiva.

 

 

Na sexta-feira passada, o extremista Anders Behring Breivik matou oito pessoas em um ataque a bomba no centro de Oslo e seguiu para a ilha Utoeya, onde matou 68 pessoas que participavam de um acampamento do grupo de jovens do governista Partido Trabalhista.

 

 

Em outra entrevista concedida anteiormente, a polícia havia afirmado que seguiria com a busca pelos desaparecidos, mas que não divulgariam mais detalhes a respeito sobre o número de desaparecidos e suas identidades.

 

 

"Continuaremos a busca enquanto tenhamos esperanças de encontrar algum sobrevivente", afirmou antirormente o policial Hjort Krab.

 

 

Desde sexta-feira, várias embarcações, incluindo submarinos, vistoriam as águas próximas à ilha de Utoeya, na busca de corpos de vítimas não resgatadas até o momento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.