Polícia da ONU deteve 1.147 pessoas desde agosto no Timor

A Polícia das Nações Unidas (UNPOL) deteve 1.147 pessoas desde agosto, quando assumiu a segurança no Timor Leste para acabar com a onda de violência que deixou o país à beira da guerra civil, informou nesta sexta-feira o órgão.Rodolf Tor, Comissário da UNPOL no Timor, disse em entrevista coletiva que parte das detenções de 25 de agosto a 12 de dezembro contou com a ajuda das forças de paz formadas por Austrália, Nova Zelândia, Malásia e Portugal.Mais da metade dos detentos estava envolvida nos incidentes com armas de fogo entre as quadrilhas de jovens das regiões oriental e ocidental do país, que quase diariamente se enfrentam em Díli, a capital.Termina nesta sexta o prazo de inscrição no plano de recolocação do governo para os milhares de refugiados da crise. O enviado da ONU ao Timor, Reske-Nielsen, declarou que há cerca de 28 mil pessoas vivendo em campos de refugiados em Díli.Segundo o enviado, grande parte dos refugiados perdeu suas casas em conseqüência da espiral de destruição iniciada em maio, provocada pelos protestos de uma facção do Exército expulsa por denunciar abusos na instituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.