AP
AP

Polícia da Tailândia prende 15 pessoas por envolvimento em atentados com bombas

Confirmação das prisões aconteceu depois que as autoridades divulgaram imagens das câmeras de segurança, em que aparecem três suspeitos colocando um pacote no lugar em que ocorreu uma das explosões

O Estado de S.Paulo

18 Agosto 2016 | 13h55

BANGCOC - Autoridades da Tailândia prenderam 15 pessoas que teriam envolvimento nos atentados com bombas na semana passada em vários pontos turísticos do sul do país, informaram nesta quinta-feira, 18, fontes oficiais.

Os suspeitos estão em uma base militar de Bangcoc, segundo disse por telefone o coronel Burin Tongprapai, representante da junta militar no poder.

As autoridades tailandesas recolheram provas para pedir ao tribunal militar a emissão de 17 ordens de prisão que inclui, além dos já detidos, outros dois suspeitos que já haviam sido presos, mas foram libertados posteriormente.

A confirmação das prisões ocorreu depois que as autoridades divulgaram imagens das câmeras de segurança, em que aparecem três suspeitos colocando um pacote no lugar em que explodiu uma das bombas.

Quatro pessoas morreram e outras 35 ficaram feridas, entre elas, 10 estrangeiros, após a explosão de uma dúzia de explosivos entre os dias 11 e 12 em seis cidades, incluindo alguns dos principais destinos turísticos do país.

Ninguém assumiu a autoria da ação, atribuída pelas autoridades a motivações políticas. Há provas de procedimento que apontam para o movimento separatista que atua na região de maioria malaia e muçulmana no extremo sul do país. / EFE

Mais conteúdo sobre:
TailândiaBombaViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.