Paul Zinken/dpa via AP
Paul Zinken/dpa via AP

Polícia de Berlim prende suspeitos de roubo de moeda de ouro de US$ 4 milhões

Autoridades realizam operações de busca a apreensão em vários locais da capital alemã e prenderam um número ainda não determinado de pessoas suspeitas de terem conexão com o caso, que aconteceu em março

O Estado de S.Paulo

12 Julho 2017 | 16h15
Atualizado 13 Julho 2017 | 08h47

BERLIM - A polícia da Alemanha prendeu quatro pessoas nesta quarta-feira, 12, durante operações em Berlim ligadas ao roubo de uma moeda de ouro de 100 quilos avaliada em cerca de US$ 4 milhões que estava em um importante museu da cidade.

Fotos mostraram policiais armados e usando balaclavas do lado de fora de uma propriedade da área de Neukoelln. A mídia alemã mostrou uma foto de um homem sendo levado pela polícia com uma peça de roupa branca sobre a cabeça para encobrir sua identidade.

A moeda foi levada do museu em março, quando os ladrões quebraram uma janela e fugiram pela linha do trem que fica atrás do Museu Bode, um dos mais prestigiosos de Berlim. As investigações que levaram às primeiras prisões duraram mais de três meses e a operação contou com a participação de 300 agentes. Os quatro suspeitos detidos teriam entre 18 e 20 anos e seriam membros de um clã árabe ligado ao crime organizado. Outras nove pessoas estão sendo investigadas.

As autoridades locais informaram que, aparentemente, o perfil dos suspeitos detidos coincide com as características dos ladrões que participaram do assalto ao museu. O roubo, ocorrido no museu localizado no centro de Berlim e protegido por vidros à prova de balas, surpreendeu os alemães.

Rainha. A moeda canadense, chamada de “Grande Folha de Bordo”, traz a imagem da rainha britânica, Elizabeth II, e é feita de ouro puro. O metal em que foi cunhada a peça está avaliado em cerca de US$ 4 milhões, embora o valor de face seja de cerca de US$ 1 milhão.

Com 53 centímetros de diâmetro e 3 centímetros de espessura, a moeda entrou no livro dos recordes – o Guinness Book – por seu grau de pureza. Ela foi emprestada ao Museu Bode em 2010. A polícia acredita que a moeda provavelmente foi levada por um grupo de assaltantes que invadiu o museu por uma janela, possivelmente com uma escada. 

O Museu Bode tem mais de 540 mil itens, entre eles uma das maiores coleções de moeda do mundo. Na época do roubo, o museu preferiu não comentar a possibilidade de a ação ter contado com o auxílio de algum funcionário, que poderia ter fornecido informações sobre a moeda. Não foi divulgado detalhe sobre a identidade dos suspeitos presos pelo roubo, nem onde trabalhavam, de acordo com a polícia alemã. A peça não foi recuperada e a polícia disse acreditar que ela tenha sido derretida. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
BERLIM Alemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.