Polícia de emirado busca casais que vivam juntos sem ser casados

Infratores no conservador emirado árabe de Sharjah podem ser condenados a prisão.

BBC Brasil, BBC

22 de abril de 2010 | 22h03

A polícia no emirado árabe de Sharja está realizando buscas porta a porta procurando casais que não são legalmente casados que estejam vivendo juntos, o que violaria leis religiosas islâmicas, de acordo com a imprensa local.

Sharjah é, ao lado de Dubai e Abu Dhabi, um dos sete emirados que integram os Emirados Árabes Unidos.

O porta-voz da polícia de Sharja, Mohammed Amin disse que um casal já foi preso e seus dois filhos pequenos estão detidos junto com a mãe. Se condenados a prisão, as crianças devem ficar sob tutela do Estado.

De acordo com o jornal The National, de Abu Dhabi, casais não formalmente casados que vivam juntos podem em tese receber sentenças de chicotadas mas é mais comum serem dadas sentenças de prisão, geralmente de menos de um ano.

O jornal afirma que a campanha visa especialmente dois tipos de casais, os que não são realmente casados e os estrangeiros casados que não regularizaram suas situações no país.

De acordo com o The National, a campanha levou vários casais a procurar as autoridades para registrar seus casamentos.

Sharjah é considerado um dos emirados mais conservadores.

Sexo estraconjugal é proibido pelas leis islâmicas e pode ser punido com o chicote se tratar-se de solteiros, ou mesmo o apedrejamento, se envolver casados.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
emiradosThe NationalAbu DhabiSharja

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.