Polícia de Israel teria sido avisada sobre atentados

A polícia israelense teria sido avisada da possibilidade do tríplice atentado da noite de sábado em Jerusalém por uma ligação telefônica anônima, cerca de alguns minutos de antes deles aconteceram. Os atentados mataram pelo menos 12 pessoas e feriram perto de outras 170.A pessoa que realizou a ligação tinha um forte sotaque árabe, e avisou a polícia da cidade de Beit Shemesh, perto de Jerusalém, que dois palestinos de Jenin, norte da Cisjordânia, iriam cometer os atentados suicidas no centro de Jerusalém Ocidental. A polícia ficou em alerta com o telefonema e enviou reforços e avisos ao centro de Jerusalém Ocidental, mas nada pôde fazer. Enquanto isso, nos Estados Unidos, o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, decidiu reduzir sua permanência na América do Norte após os atentados suicidas deste sábado. Com a decisão, Sharon antecipará seu encontro com o presidente americano, George W. Bush, para este domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.