Polícia de Londres prendeu mais de 800 pessoas por onda de violência

Cerca de 330 foram detidas em outras áreas onde houve distúrbios; polícia atuará com 'força total'

Efe

10 de agosto de 2011 | 16h51

Policiais patrulham região de Salford, perto de Manchester

 

LONDRES - A Scotland Yard (Polícia Metropolitana de Londres) informou nesta quarta-feira, 10, que 805 pessoas foram presas por envolvimento na onda de violência que tomou conta da capital britânica e de outras cidades desde a noite do sábado devido à morte de um vigia em Tottenham, no norte londrino. As autoridades disseram que 251 desses detidos já foram indiciados formalmente.

 

Veja também:

blog Twitteiro cria site para identificar saqueadores

blog RADAR GLOBAL: Conte-nos sua história

mais imagens GALERIA: Veja imagens da violência

 

A secretária do Interior, Theresa May, ordenou a suspensão das folgas de todas as unidades de polícia para que as forças de segurança trabalhassem com força total. "Colocar o número máximo de policiais nas ruas deve ser uma prioridade" nas zonas afetadas, disse ela em reunião com autoridades de segurança.

 

Desde a terça-feira, Londres recebeu um grande reforço policial e 16 mil oficiais estavam nas ruas para evitar novos tumultos e saques. Além da capital, cidades importantes como Bristol, Leeds, Liverpool, Manchester e Birmingham registraram incidentes violentos.

 

Além das prisões em Londres, as autoridades informaram que 113 pessoas foram detidas na zona de Manchester, 50 em Liverpool e 163 na área de West Midlands, sendo 109 destas em Birmingham. A Scotland Yard informou que 111 oficiais, cinco cachorros policiais e 14 civis foram feridos durante os quatro primeiros dias de distúrbios.

 

Na noite da segunda, uma pessoa morreu baleada em Croydon, no sul londrino. Nesta quarta, três muçulmanos de 21, 30 e 31 anos morreram atropelados por um carro que tentava escapar de uma rua onde ocorriam saques em Birmingham.

 

Veja também:

linkPolícia 'blinda' Londres e violência se espalha

link'Contra-ataque está em andamento', diz Cameron

linkTrês homens morrem atropelados em Birmingham

linkTumultos mostram frustração niilista de jovens urbanos

linkViolência chega a Manchester e outras cidades britânicas

 

A onda de violência teve como estopim a morte de um vigia, baleado por policiais em Tottenham, no norte de Londres. Desde então os distúrbios cresceram e se espalharam, mas políticos e civis alegam que muitas pessoas se juntaram aos tumultos apenas para participar dos saques, no que se tornaram eventos de "vandalismo puro e sem razão". Algumas pessoas dizem que tais incidentes também são influenciados pelas condições financeiras ruins de alguns bairros da capital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.