Polícia de Nova York resgata passageiros de teleférico

A polícia nova-iorquina trabalhou durante toda a noite desta terça-feira para resgatar 69 pessoas que ficaram presas por 12 horas em dois vagões de um teleférico que une Manhattan à ilha Roosevelt, depois de uma queda de energia. Os passageiros ficaram presos em um bonde sobre o rio East, por volta das 17 horas de terça-feira, horário local. Eles foram retirados um de cada vez e içados até uma gôndola. As pessoas presas no segundo vagão, preso sobre Manhattan, foram removidas por um guindaste. Um dos bonde transportava 46 passageiros e um operador. O Outro tinha 21 passageiros. Cada carro pode transportar até 125 pessoas. Entre os passageiros havia pelo menos 12 crianças. A polícia entregou comida, água e fraldas para as pessoas presas. Um menino em um dos vagões descreveu o clima no teleférico como quase festivo, as pessoas cantavam e contavam piadas. Os operadores da agência Roosevelt Island Tramway ainda não descobriram a causa da pane nos bondes, informou o presidente da empresa, Herb Berman. Segundo Berman, os teleféricos param ocasionalmente. A última parada foi durante o dia do Trabalho. Desta vez, os sistemas de energia principal e o reserva falharam, segundo a polícia. A porta-voz do governo do Estado, Lynn Krogh, disse que o Departamento estadual do Trabalho irá realizar uma investigação antes de permitir que o serviço de transporte seja reaberto. Cerca de 10 mil pessoas vivem na Ilha Roosevelt, que também é acessível por uma ponte e pelo sistema de metrô. O sistema de bondes, aberto em 1976, é o único teleférico de transporte público na América do Norte. Os vagões viajam a uma altura de 75 metros a uma média de 25 quilômetros por hora.

Agencia Estado,

19 Abril 2006 | 14h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.