Polícia desativa mais duas bombas nas Filipinas

A polícia desativou hoje duas bombas improvisadas em estações ferroviárias nas redondezas de Manila. Estes são o terceiro e quarto instrumentos explosivos encontrados esta semana na capital filipina, informou a polícia. O chefe das forças policiais na região metropolitana de Manila, Edgardo Aglipay, acredita que as bombas, que foram deixadas em locais de alta visibilidade, tinham apenas a intenção de assustar as pessoas.Uma delas foi encontrada num envelope nas escadas na estação Kamuning, de acordo com a polícia. O envelope continha uma granada e dois fios conectados a um marcador de tempo, mas as autoridades disseram que a bomba não estava programada para explodir. A polícia afirmou que uma carta estava anexada ao pacote, mas se recusou a revelar a mensagem. O segundo explosivo foi encontrado na estação Ortigas.O assessor de Segurança Nacional, Roilo Golez, disse que as bombas não poderiam causar estragos. Ele acredita ainda que os artefatos foram fabricados por um grupo político e não é trabalho de terroristas. As Filipinas têm vários grupos guerrilheiros, incluindo comunistas e extremistas muçulmanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.