Polícia descobre plantação de maconha em túnel romano

A polícia italiana descobriu uma plantação clandestina de maconha em um túnel em Roma, que o ditador italiano Benito Mussolini (morto em 1945) queria que fizesse parte do sistema de metrô da capital italiana. Em 1942, as obras foram abandonadas e Roma só teve sua primeira linha de metrô aberta em 1955. A polícia descobriu a plantação em um túnel abandonado perto de uma estação ferroviária.

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2012 | 14h17

A polícia entrou no túnel na segunda-feira e também encontrou cogumelos cultivados no local. Atrás de uma parede falsa, os policiais encontraram as plantas de maconha crescendo, iluminadas por luzes artificiais e molhadas por um sistema de irrigação. A polícia disse que encontrou uma quantidade correspondente a 340 quilos de maconha, que dariam para enrolar pelo menos 340 mil cigarros. O dono das plantações de maconha e cogumelos, romano, foi detido.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.