Polícia 'descobriu rede de pedofilia' no caso Madeleine, diz jornal

De acordo com o 'El Mundo', 13 pessoas teriam sido presas na Espanha.

Anelise Infante, BBC

19 de janeiro de 2009 | 16h36

Uma rede de pedofilia teria sido descoberta por detetives espanhóis que estavam investigando o paradeiro da menina britânica Madeleine McCann, informou nesta segunda-feira um jornal espanhol.Segundo o El Mundo, a rede foi descoberta depois que a agência de detetives Método3 foi contatada por e-mail por um informante anônimo, que disse que a menina aparecia em um vídeo de pedofilia que circulava pela internet. Os detetives então encontraram o vídeo, que mostra dezenas de crianças de menos de dez anos sofrendo abusos sexuais violentos, mas não identificaram Madeleine nas imagens.Em seguida, os investigadores contataram a polícia, que iniciou uma operação para identificar e prender os responsáveis pelo vídeo. O El Mundo informou que 13 pessoas já foram presas em conexão com as imagens. Contatada pela BBC Brasil, porém, a polícia não confirmou nem desmentiu as investigações e as detenções. De acordo com a assessoria de imprensa da policia espanhola, "só há informação quando as operações são concluídas".MandadoOs 13 presos fariam parte de um grupo de 21 espanhóis acusados de distribuir as imagens e editar o vídeo pornográfico.O El Mundo disse que a rede de pedofilia teria sido descoberta meses depois do desaparecimento de Madeleine. Mas a operação policial só teria conseguido identificar os acusados no ano passado.A Brigada de Delitos Tecnológicos da polícia, responsável pelas investigações, recorreu a um banco de dados de suspeitos da Catalunha (região no nordeste da Espanha) e só conseguiu um mandato de prisão para os supostos criminosos no dia 9 de dezembro.Na operação da Brigada, que ainda não acabou, foram apreendidos cinco computadores de mesa, três laptops, 47 discos rígidos, 133 DVDs e CDs, uma câmera fotográfica digital, duas câmeras de vídeo, três agendas e um álbum de fotos com mais de cem imagens de menores.A Brigada, criada há 14 anos, é especializada em casos de pornografia infantil por meio da internet. Somente no ano passado 408 pessoas foram presas na Espanha por envolvimento nessa atividade.Madeleine McCann desapareceu quando passava férias com seus pais no Algarve, no sul de Portugal, em 3 de maio de 2007, poucos dias depois de ter completado quatro anos.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.