Polícia desmantela rede de tráfico infantil na China

Nove crianças que seriam vendidas para famílias rurais foram libertadas; elas têm entre 2 e 8 anos

Efe,

03 de janeiro de 2008 | 04h42

A polícia da província central de Henan desmantelou uma rede de tráfico infantil e libertou nove crianças com idade entre 2 e 8 anos na China, informou nesta quinta-feira, 3, a agência Xinhua. Na operação, a polícia prendeu na cidade de Nanyang 10 pessoas acusadas pelo seqüestro das crianças, que seriam vendidas a famílias rurais, disse Wang Jianmin, um funcionário municipal. As crianças viviam nos distritos de Xichuan e Xixia, e oito delas já tinham sido vendidas a outras famílias. As máfias de tráfico infantil na China se dedicam a vender meninos a famílias rurais que não podem tê-los ou que já tiveram uma filha, em uma sociedade ainda muito tradicional que considera necessário ter descendência masculina para poder assegurar o futuro econômico da família. A política do "filho único", vigente há 30 anos, permite que os pais chineses de zonas rurais tentem ter um segundo filho caso o primogênito seja uma menina, mas uma terceira "tentativa" é proibida.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinatráfico infantil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.