Polícia desocupa fazenda invadida na Bolívia

A polícia boliviana desocupou uma fazenda que havia sido invadida, no domingo, por trabalhadores sem-terra. O governo advertiu que irá aplicar a mesma medida em uma área ocupada próxima à La Paz. Hoje, o governo rompeu o diálogo com o Movimento Sem-Terra da Bolívia (MSTB) depois de uma nova invasão, desta vez a uma fazenda na localidade de Ocabaya, região de Yungas, a 150 quilômetros da capital. Cerca de 300 sem-terra dinamitaram as porteiras, antes de ocupar a área. O ministro do Governo Yerko Kukoc confirmou que a polícia desalojou à força hoje cerca de 100 camponeses que haviam se apoderado de uma fazenda na localidade de Terebinto, a poucos quilômetros da cidade de Santa Cruz, no leste do país. O governo não informou se houve feridos ou detidos. Segundo Kukoc, a mesma ação será realizada em breve na fazenda Collana, 70 quilômetros ao oeste de La Paz. O ministro pediu para que os sem-terra deixem o local antes da desocupação. No entanto, o dirigente do MSTB, Angel Durán, avisou que os camponeses não abandonarão a área e que novas fazendas serão ocupadas nos próximos dias. A fazenda Collana, de 1.800 hectares, pertence à família da primeira-dama boliviana, Ximena Iturralde Sánchez de Lozada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.