Polícia detém 13 manifestantes na Turquia

A agência de notícias estatal da Turquia informou que a polícia deteve mais manifestantes suspeitos de envolvimento na violência durante os protestos que se espalharam pelo país. De acordo com a Anatólia, eles foram presos sob suspeita de vandalismo, uso de bombas incendiárias e por incitar tumultos.

Agência Estado

20 de junho de 2013 | 12h00

Os suspeitos seriam integrantes de grupos de esquerda proscritos e foram identificados a partir de vídeos dos protestos.

Grupos de direitos humanos dizem que mais de 3 mil pessoas foram detidas e, logo depois, libertadas, desde o início dos protestos contra o governo, que tiveram início após a ação violenta da polícia contra ambientalistas. Dezenas permanecem sob custódia e pelo menos seis foram indiciadas.

A polícia dispersou centenas de manifestantes na capital Ancara durante a madrugada, mas os participantes dos protestos têm preferido formas passivas de resistência. Muitos ficam em pé, imóveis, em ruas e praças de todo o país. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.