Polícia detém 3 suspeitos de atentado no Paquistão

Autoridades que investigavam a tentativa frustrada de assassinar o presidente paquistanês Gen. Pervez Musharraf, detiveram hoje três militantes islâmicos suspeitos de participação no atentado numa vila na Cachemira, na área controlada pelo Paquistão."Eles estão sendo interrogados. Mas não são suspeitos ou serão presos formalmente", disse Abdur Rauf Chaudhry, porta-voz do Ministério do Interior, sem fornecer mais detalhes sobre os homens ou dizer a que milícia eles são suspeitos de pertencer.Na última quinta-feira, homens tentaram matar Musharraf numa manobra suicida enquanto ele dirigia para casa. Quinze pessoas morreram e outras 46 ficaram feridas no ataque. O presidente saiu ileso do segundo atentado em apenas 11 dias.Nenhum grupo se responsabilizou pelo atentado, mas o governo acredita numa mistura de grupos islâmicos locais e internacionais. Acredita-se que pelo menos um dos responsáveis pelo ataque seja estrangeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.