Polícia detém 66 em protesto em Budapeste

A polícia húngara dispersou ontem em Budapeste um protesto de cerca de 250 ultradireitistas que pediam a saída do primeiro-ministro Ferenc Gyurcsany. Pelo menos 66 manifestantes foram detidos. Os protestos contra o governo começaram em setembro de 2006, após a divulgação de uma gravação na qual o primeiro-ministro admitia ter mentido a respeito da economia para conseguir a reeleição. A nova onda de manifestações - pedindo a saída de Gyurcsany e contra o aumento de impostos e dos preços de serviços de saúde e educação - começou na segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.