Polícia detém dois suspeitos de incêndio criminoso a jornal alemão

A polícia da Alemanha deteve dois homens suspeitos do incêndio criminoso neste domingo ao jornal alemão Hamburger Morgenpost, conhecido como "Mopo", que republicou charges do periódico Charlie Hebdo um dia após os ataques à publicação francesa, em Paris. Mais cedo, o jornal alemão informou que o ataque destruiu alguns documentos, mas não feriu ninguém.

Estadão Conteúdo

11 de janeiro de 2015 | 12h48

A polícia de Hamburgo disse que deteve dois jovens homens que estavam próximos ao prédio onde fica a sede do jornal alemão. A porta-voz da polícia, Karina Sadowsky, não deu detalhes sobre os suspeitos e disse que algumas pedras e um coquetel Molotov foram encontrados no arquivo do jornal, localizado no porão do edifício. Fonte: Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhaataqueprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.