Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Polícia dissolve manifestação pró-indiana na Malásia

Cerca de 60 pessoas foram detidas pelas forças de segurança sob a Lei de Segurança Interior

EFE

16 de fevereiro de 2008 | 06h19

A Polícia da Malásia usou jatos de água e gás lacrimogêneo para dissolver uma manifestação não autorizada, organizada por ativistas da minoria indiana, informou a imprensa local. Cerca de 60 pessoas - entre elas dois dirigentes do grupo Hindraf (Ação pelos Direitos dos Hindus) - foram detidas pelas forças de segurança sob a Lei de Segurança Interior (ISA). Esta nova legislação contempla penas de até dois anos de prisão sem julgamento prévio, com a possibilidade de prorrogar este período indefinidamente, a quem colocar em perigo, segundo as autoridades, a estabilidade da nação. Quatro líderes do Hindraf continuam detidos desde novembro do ano passado em aplicação da ISA por terem organizado um grande protesto em Kuala Lumpur para denunciar a perseguição racial que sofrem por parte das autoridades. O ato previa exigir do primeiro-ministro, Abdullah Ahmad Badawi, um maior respeito aos direitos da minoria indiana, mas a Polícia declarou ilegal a manifestação e levantou barricadas ao longo do percurso para impedir que os ativistas chegassem ao Parlamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.