Polícia Metropolitada do Reino Unido/EFE
Polícia Metropolitada do Reino Unido/EFE

Polícia divulga mais informações sobre investigado no caso Madeleine McCann

Christian Brückner já foi detido por estuprar uma mulher de 72 anos e já abusou de menores de idade

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2020 | 09h21

O homem investigado pelo assassinato de Madeleine McCann, a menina de três anos que desapareceu numa praia em Portugal em 2007, tem 43 anos e se chama Christian Brückner. Ele é investigado pela Procuradoria Pública de Braunschweig. 

A Procuradoria de Braunschweig confirmou que Madeleine teria morrido nas mãos de Christian, cuja presença no local foi confirmada por uma chamada realizada à época feita por ele e registrada por uma antena celular. Na quinta, os procuradores que investigam o caso disseram acreditar que a garota esteja morta

Brückner viveu em Algarve, no sul de Portugal, entre 1995 e 2007, nas proximidades da Praia da Luz, onde Madeleine desapareceu e foi vista pela última vez. 

O suposto assassino de Madeleine atualmente está cumprindo uma sentença em uma prisão alemã na cidade de Kiel e tem numerosos antecedentes criminais sexuais, inclusive contra menores, além de condenações por roubo e tráfico de drogas. De acordo com o jornal  inglês The Guardian, ele foi condenado em 2019 por ter estuprado uma idosa de 72 anos em 2005 na Praia da Luz.  

Segundo a revista alemã Der Spiegel, ele está sendo investigado por sequestro de uma menina de 5 anos que desapareceu na Saxônia-Ahhalt, na Alemanha, em 2015 durante uma excursão de família. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Madeleine McCann

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.