Polícia do Azerbaijão detém 65 manifestantes

A polícia do Azerbaijão deteve neste domingo 65 manifestantes que protestavam por mais democracia no país do Cáucaso. O governo proibiu uma manifestação programada para ocorrer na capital, Baku, mas centenas de manifestantes se reuniram em pontos diferentes da cidade e marcharam pelas ruas, gritando "liberdade" e pedindo o fim do governo autoritário do presidente Ilham Aliyev. Segundo a polícia, 25 dos detidos foram liberados rapidamente após serem advertidos, mas os outros permanecem detidos e serão processados.

AE, Agência Estado

17 de abril de 2011 | 15h29

O Azerbaijão é governado desde 2003 por Aliyev. Em 2008, um referendo aprovou o fim dos mandatos presidenciais, o que na prática significa que Aliyev pode governar o quanto quiser. A polícia interrogou nesta semana os dois principais líderes da oposição, antes da manifestação prevista para este domingo. Isa Qambar, líder do partido opositor Musavat, foi questionado por sete horas na sexta-feira.

A polícia também reprimiu outra manifestação dos opositores em 2 abril. Na ocasião, 70 pessoas foram detidas, 9 das quais ainda estão presas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Azerbaijãoprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.