Polícia do Camboja atira contra manifestantes

Pelo menos três pessoas morreram; trabalhadores do setor têxtil fazem protesto por melhores salários

Agência Estado e AP,

03 de janeiro de 2014 | 02h33

A polícia do Camboja abriu fogo contra um protesto de trabalhadores do setor têxtil na periferia da capital do país, Phnom Penh. A política militar primeiro fez disparos de alerta para o alto e, em seguida, atirou contra os manifestantes, deixando várias pessoas feridas.

 

Pelo menos três pessoas morreram, segundo a agência de notícias AP.

 

Essa é a última de uma série de embates violentos entre as forças de segurança e trabalhadores do setor têxtil, que demandam melhores salários. Fonte: Dow Jones Newswires.

  

Tudo o que sabemos sobre:
Cambojapolíciaconflito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.