Mario Ruiz/Efe
Mario Ruiz/Efe

Polícia do Chile prende 44 em protesto por reforma na educação

Manifestações estudantis contra o governo de Sebastian Piñera já duram mais de seis meses

Agência Estado

07 de novembro de 2011 | 13h35

SANTIAGO - A polícia do Chile retirou na manhã desta segunda-feira, 7, estudantes que protestavam na sede prefeitura de Santiago e prendeu 44 pessoas que estavam tentando ocupar o prédio da administração municipal, disseram autoridades. Os policiais agiram em minutos após um grupo de 50 pessoas, a maioria do ensino secundário, entrar no prédio na Praça de Armas da cidade.

 

Antes de serem retirados pela polícia, os estudantes conseguiram desenrolar uma bandeira em uma das varandas do edifício na qual se lia: "A educação é um direito e nós vamos lutar para garantir isso". Os alunos se identificaram como membros da Assembleia Coordenadora de Estudantes Secundários.

 

Os estudantes chilenos se mobilizaram em um movimento que já dura seis meses para pressionar o governo do presidente conservador Sebastián Piñera a fornecer educação pública de qualidade a todos os chilenos até a universidade. O confronto se tornou mais violento com os lados se tornando mais polarizados. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.